Saúde da mulher: aprenda a controlar os sintomas da síndrome do pânico

Saúde da mulher: aprenda a controlar os sintomas da síndrome do pânico (foto: internet)
Saúde da mulher: aprenda a controlar os sintomas da síndrome do pânico (foto: internet)

Diz o velho ditado que “de médico e de louco, todo mundo tem um pouco”. Hoje vamos dar uma de médicas para não deixar que você fique louca! Sabemos como a rotina do dia-a-dia pode deixar o estresse tomar conta de tudo. Esse grande mal que tem atingido tanta gente é um dos fatores que tem desencadeado um mal ainda pouco conhecido: a síndrome do pânico. Talvez você já tenha passado por alguma crise e queremos te ajudar a minimizá-la quando ela acontecer. Por isso vamos te ajudar com algumas dicas para que você aprenda como controlar os sintomas da síndrome do pânico.

Segundo matéria publicada pelo Estadão em fevereiro de 2017, o Brasil lidera o ranking de países no que diz respeito a doenças ligadas à ansiedade, sendo a síndrome do pânico uma delas. Isso significa que muitas pessoas podem até já ter tido crises de pânico e nem possuem consciência disso!.

Vamos te ajudar aqui com algumas dicas de como controlar esse mal para ter uma melhor qualidade de vida:

Conheça mais sobre a doença

Talvez você não esperava por isso e esteja se perguntando: como conhecer mais sobre uma doença vai me ajudar a combatê-la? Aí é que está a chave. O que caracteriza o medo que surge de forma inesperada durante uma crise é justamente o sentimento de risco, de que algo muito ruim irá acontecer, quase sempre sem nenhuma razão real para tal sensação. Se informar melhor sobre a doença em sites e informativos confiáveis vai te ajudar a entender melhor como funciona o processo, o que vai influenciar cada vez mais caso um novo ataque surja, te dando mais confiança para passar pelas crises.

Respiração e meditação são ferramentas valiosíssimas

Uma das raízes da síndrome do pânico é a ansiedade e um dos fatores que influencia na maior ou menor quantidade de ansiedade em nós é a maneira como respiramos. Mas isso não quer dizer que você deve esperar um momento de crise para respirar fundo, isso não vai funcionar. Separe durante o dia alguns minutos para exercitar inspirações eexpirações mais profundas. Meditar também ajuda a controlar episódios de medo intenso.

Mapeamento de possibilidades e gatilhos

Aqui está um processo muito importante. Algo que vai te ajudar a controlar episódios de pânico é sair de si e fazer observações sobre os momentos em que se desencadearam crises. Procure registrar o que aconteceu, que frase você ouviu ou em que lugar você estava no momento em que as últimas crises aconteceram. Isso vai te ajudar muito, não só a se conhecer melhor, mas também a evitar pessoas, lugares, conversas ou outras coisas que você já percebeu em seu mapeamento que não vão te fazer bem.

Se você tem enfrentado problemas com a síndrome do pânico, coloque essas dicas em prática pra já! Mas lembre-se que esses insights não substituem o acompanhamento de um profissional. Desmitificar essa doença é um papel que todos devem cumprir para que tenhamos um mundo mais e mais saudável.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *